Lorena, Victor, Casagrande e Brás

Podemos deve apoiar candidatura de Lorena Vasques nas eleições 2024 em Cachoeiro

Artigos

O cenário político em Cachoeiro de Itapemirim deve ganhar novos contornos com o possível apoio do Podemos à candidatura da secretária de Obras, Lorena Vasques (PSB), respaldada pelo prefeito Victor Coelho (PSB) e pelo Palácio Anchieta, liderado pelo governador Renato Casagrande (PSB). Este movimento poderá trazer surpresas significativas no tabuleiro eleitoral local, incluindo potenciais novas adesões partidárias em favor de Lorena.

Na manhã desta terça-feira (21), o presidente do Podemos informou sobre o posicionamento da sigla em torno das eleições em Cachoeiro. “O partido no Estado faz parte de um grupo político liderado pelo governador Renato Casagrande. Dessa forma, movimentos com opositores ao Governo do Estado não estão alinhados ao movimento da Executiva Estadual”.

Gilson Daniel destaca ainda que em Cachoeiro de Itapemirim, o partido tem como líder o deputado estadual Allan Ferreira. “Nos próximos dias, a Executiva estadual do Podemos vai se reunir com o parlamentar e com toda a chapa de vereadores para diálogo e alinhamento”.

O embate interno no Podemos veio à tona com o posicionamento do deputado federal Gilson Daniel, presidente da sigla, que confrontou os compromissos assumidos pelo deputado estadual Allan Ferreira.

Ferreira anunciou nesta segunda-feira que vai sair do partido em favor do apoio à pré-candidatura de Diego Libardi (Republicanos) à prefeitura local nas eleições de 2024, mostrando que tem palavra.

A crise interna no Podemos se intensifica com a resistência dos pré-candidatos a vereadores do partido, que majoritariamente se opõem à coligação com o PSB. Hoje é um caminho que parece sem volta, por compromisso de Gilson Daniel com o governador.

Enquanto a oposição atua com críticas à gestão do prefeito Victor Coelho (PSB), a secretária Lorena segue trabalhando intensivamente, dia e noite, com visita as mais diversas frentes de obras nas comunidades de Cachoeiro.

Hoje, o que mais desgasta a imagem do prefeito Victor são os contratempos que as obras de macrodrenagem apresentaram e o atraso para sua finalização. Algumas frentes de trabalho ainda estão na fase final de acabamento e congestionamentos no trânsito se tornaram rotina na vida dos cachoeirenses.

A macrodrenagem é uma das maiores obras que Coelho deixará como legado para a cidade. Os pontos negativos em relação aos transtornos vão passar e ficarão os benefícios, principalmente para os moradores do Nova Brasília que há décadas sofria com alagamentos.

Daqui a pouco as obras serão finalizadas e tudo volta a normalidade. A administração tem muitas entregas a serem realizadas e isso pesará de forma positiva para a pré-candidata da situação.

Em 2020 muitos falavam que Victor Coelho não iria se reeleger, pois liderava os índices de rejeição, mas venceu nas urnas com 53,25% dos votos válidos, quando aparecia em uma das últimas pesquisas antes das eleições com 33,8% das intenções de voto.

Diego Libardi, na época no DEM, aparecida nas pesquisas em quarto lugar e perdia para Jonas Nogueira e Renata Fiório, mas acabou em segundo lugar, com 17,74% dos votos válidos.

Em 2016, todos também duvidavam da vitória de Victor Coelho. Na época, pesquisas mostravam o então candidato Jathir Moreira, pelo Solidariedade, liderando a disputa com 28,8% das intenções de votos, quase 10 pontos na frente do socialista.

Victor, naquele pleito, venceu nas urnas com impressionante votação, chegando a 58,93% dos votos válidos, mais que o dobro de Jathir, que teve 24,41% dos votos, números completamente diferentes das pesquisas.

Cenário em 2024

Hoje, algumas pesquisas mostram Lorena Vasques ainda com tímida citação para as eleições. Mas não pode ser subestimada, até porque o histórico das eleições passadas mostra uma contrariedade do resultado das urnas com os levantamentos feitos nas ruas pelos institutos.

Até outubro vários fatores podem pesar a favor de Lorena. É aguardar os próximos capítulos das movimentações políticas cheias de suspense na “Capital Secreta”.

Política é como nuvem, muda a todo momento. Até já!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *