21/06/2022 às 06h28min - Atualizada em 21/06/2022 às 06h28min

Entenda o caminho da água até chegar às torneiras

BRK explica por que Cachoeiro é referência nacional quando o assunto é tratamento de água

Antes de chegar às torneiras das residências, a água consumida pela população passa por um longo processo de tratamento. Em Cachoeiro de Itapemirim, a concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto, BRK, ampliou o acesso dos moradores à água tratada e de qualidade nos últimos anos. Como resultado, 99,57% da população do município é abastecida com água potável atualmente.
 
O gerente operacional da BRK em Cachoeiro, Jocimar de Assis Alves, explica que as estações de tratamento da concessionária atendem a toda área urbana e aos distritos de Cachoeiro. “A maior parte da água consumida no município é captada do Rio Itapemirim, que teve sua capacidade de produção ampliada em 60%, alcançando até 800 litros por segundo. Hoje, nós operamos com uma faixa de 420 litros por segundo, ou seja, próximo da metade da nossa capacidade. Isso nos proporciona uma segurança muito significativa para o abastecimento e o tratamento dessa água”, afirma.
 
Para garantir a qualidade da água, a BRK segue um rigoroso controle de segurança, com análises que começam na captação do produto e seguem por todo o sistema de tratamento. Somente em 2021, foram realizadas mais de 295 mil análises da água na sede e nos distritos de Cachoeiro.
 
“A água captada no Rio Itapemirim é levada para a Estação de Tratamento da Ilha da Luz, onde passa por etapas de tratamento que vai garantir a sua potabilidade e qualidade. Após o tratamento, a água é armazenada e, em seguida, enviada por meio de quatro bombas para os principais centros de reservação da cidade. Temos 46 reservatórios no total, fornecendo água de acordo com o padrão de potabilidade exigidos pelo Ministério da Saúde”, acrescenta o gerente operacional.
 
Dos reservatórios, a água é distribuída para a sede e os demais distritos e localidades de Cachoeiro, como Soturno, Sambra, Córrego do Brás, Coutinho e Córrego dos Monos. Segundo Jocimar Alves, todo esse processo é monitorado e ininterrupto, ocorrendo 24 horas por dia. “A estabilidade em nossa produção de água também é garantida pela Pequena Central Hidrelétrica, que fica ao lado da Estação de Tratamento de Água na Ilha da Luz. A PCH tornou a sede autossuficiente em energia, garantindo mais segurança e qualidade aos nossos serviços”, completa.
 
Para o gerente operacional, a parceria com a população de Cachoeiro tem sido fundamental para que o município seja referência nacional quando o assunto é tratamento de água. “Atuamos nas comunidades fazendo a conscientização quanto ao consumo consciente e temos tido uma excelente resposta da população. Hoje, o cachoeirense consome cerca de 124 litros de água por habitante ao dia, enquanto o parâmetro nacional é de 200 litros por dia por habitante. Isso mostra o quanto todos estão comprometidos em relação à responsabilidade ambiental com esse recurso”, finaliza Jocimar de Assis Alves.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp