29/05/2022 às 22h28min - Atualizada em 30/05/2022 às 15h30min

Pecuaristas dispõem de soluções inovadoras para evitar que parasitas suguem a produtividade do gado, diz especialista da Vetoquinol

SALA DA NOTÍCIA Beatriz Priscila Pedrini
Rhipicephalus (Boophilus) microplusHaematobia irritansHaemonchus placeiTrichostrongylus axeiOstertagia ostertagi e Cooperia punctata. A nomenclatura é latina, mas o problema é brasileiro. Esses são os principais parasitas que afetam a produtividade da pecuária e comprometem o bem-estar animal no país.

Carrapatos, moscas e nematódeos (vermes) gastrointestinais preocupam produtores de Norte a Sul. A boa notícia é que, a despeito de terem nomes difíceis de pronunciar, o problema é fácil de solucionar: a ciência já oferece recursos adequados para o manejo eficiente do gado, auxiliando a reduzir prejuízos anuais que superam a marca dos R$ 10 bilhões.

"O Rhipicephalus (Boophilus) microplus, mais conhecido como o carrapato-do-boi, e a Haematobia irritans, a famosa mosca-dos-chifres, são importantes problemas de sanidade da pecuária braisleira. Enquanto o carrapato pode causar até 40 quilos de perdas por bovino ao ano, a mosca é ligeralmente irritante: são 35 picadas por fêmea e até 24 picadas por macho ao dia", comenta Antônio Coutinho, gerente de marketing de animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal.

Os vermes, por sua vez, podem causar desnutrição, falta de vitaminas, distúrbios gastrointestinais (como a diarreia) e até mesmo convulsões. Em casos mais graves, podem causar a morte dos bovinos. Estudos indicam que, anualmente, mais de 10 milhões de animais podem ser sacrificados em razão da incidência de parasitoses.

"O risco é grande, mas há estratégias que ajudam os pecuaristas a controlar os parasitas. O Brasil conta com soluções inovadoras para evitar que esses inimigos suguem a produtividade da pecuária de forma rápida", informa Coutinho.

A associação dos princípios ativos fluazuron e eprinomectina é um exemplo. O primeiro ingrediente ativo, de ação prolongada, é eficaz e seguro para inibir o desenvolvimento do carrapato, impedindo que este complete seu ciclo de vida. Já a segunda molécula afeta diretamente o funcionamento do sistema nervoso dos parasitas, atuando no ácido glutâmico e ácido gama-aminobutírico (o chamado GABA).
"A Vetoquinol pesquisou e associou os ativos e desenvolveu Contratack® Injetável Plus, a base do manejo eficiente de endoparasitas (vermes) e ectoparasitas (moscas e carrapatos). Essa inovadora combinação garante o bem-estar animal e a lucratividade, com rebanho saudável por dentro e por fora", enfatiza o gerente da empresa, que é uma das 10 maiores indústrias veterinárias do mundo.

Contratack® Injetável Plus pode ser utilizado em qualquer categoria dos bovinos de corte, sendo ideal para animais em fase de terminação, pois seu período de carência para o abate é de 17 dias.

Sobre a Vetoquinol – Entre as 10 maiores indústrias de saúde animal do mundo, com presença na União Europeia, Américas e região Ásia-Pacífico. Grupo independente, projeta, desenvolve e comercializa medicamentos veterinários e suplementos, destinados à produção animal (bovinos e suínos), a animais de companhia (cães e gatos) e a equinos. Desde sua fundação, em 1933, a Vetoquinol combina inovação com diversificação geográfica. O crescimento do grupo é impulsionado pelo reforço do seu portfólio de produtos associado a aquisições em mercados de alto potencial de crescimento, como a Clarion Biociências, ocorrida em Abril/2019. A Vetoquinol gera 2.372 empregos e está listada na Euronext Paris desde 2006 (símbolo: VETO). A Vetoquinol conta com SAC formado por profissionais da área veterinária para auxílio aos clientes. A ligação é gratuita - 0800 741 1005. Site: www.vetoquinol.com.br
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp