24/05/2022 às 19h36min - Atualizada em 24/05/2022 às 19h36min

Na Câmara, representante de motoboys sugere obrigatoriedade de uniforme para a categoria em Cachoeiro

Na pandemia, fomos tratados como heróis. Com o fim dela, viramos marginais novamente”, disse

O motoboy Leandro Diniz, um dos representantes da categoria em Cachoeiro, esteve na Câmara nesta terça-feira (24) a convite dos vereadores Léo Camargo (PL), Mestre Gelinho (PSDB), Ary Corrêa (Patriotas) e Osmar Chupeta (Republicanos). O trabalhador assumiu a tribuna da Câmara para fazer reivindicações e denúncias sobre situações que afligem os motoboys.

O presidente da Câmara, Brás Zagotto (Podemos), pediu que a categoria faça documento com as reivindicações, para que os vereadores possam dar seguimento às providências. “O que esta casa puder fazer será feito”, afirmou o presidente, informando que havia acabado de marcar uma reunião para a categoria, na semana que vem, junto à Secretaria de Urbanismo, Mobilidade e Cidade Inteligente.



Reivindicações

Leandro iniciou seu pronunciamento afirmando que é necessário “desmarginalizar” os motoboys. “Durante a pandemia, fomos tratados como heróis. Com o fim dela, viramos marginais novamente”, lamentou. Segundo ele, além de multas indevidas, que exigem que o motoboy enfrente burocracia para provar sua inocência, a categoria sofre com a falta de educação nas abordagens, sendo chamados de vagabundos, e tendo que colocar mãos pra cima ou na parede. “Acreditamos que pelo menos 2 mil pessoas sobrevivem de moto em Cachoeiro. Será que é justo sermos tratados assim?”, protestou.

O trabalhador também defendeu a criação de pontos de apoio com banheiros e bebedouro para a categoria; programa para a redução do custo de gasolina, peças para motos e outros insumos, e realização de ações de prevenção e conscientização no trânsito. Além disso, sugeriu legislação que crie necessidade do uso de uniforme para que os motoboys possam ser identificados; regulamentação de lei federal que trata dos serviços de motoboys, mototaxistas e motofretistas; e aumento do número de vagas para estacionamento de motocicletas, pois hoje são apenas 500 para mais de 27 mil motos registradas na cidade.


Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo que acontece! Basta clicar aqui.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.