23/05/2022 às 14h02min - Atualizada em 23/05/2022 às 21h00min

Livro infantil fala de representatividade negra para crianças a partir de 4 anos

SALA DA NOTÍCIA Christine Xavier

Obra auxilia educadores a fazer valer a Lei de 2003, em trazer o ensino de história e cultura afro-brasileira

 

O livro “Kaya, uma história de representatividade” (A Arte da Palavra) foi lançado na última sexta-feira (13) na Biblioteca Olíria de Campos Barros, no Centro Cultural Diadema. A professora e contadora de histórias, Mercia Magalhães escreveu o livro indicado para crianças de 4 a 12 anos na pandemia, depois do pedido do filho em contar uma história inédita para dormir. “ A história tem como base a minha prática em sala de aula com a atuação da lei 10.639 de 2003, que tem como finalidade trazer o ensino de “história e cultura afro-brasileira”, explica

 

O processo de finalização do livro foi rápido, e teve a curadoria da amiga e produtora executiva, Danielle Agostinho, que inscreveu o projeto no edital do PROAC 19/21 da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. “Um grande privilégio a ‘Kaya’ ter sido aprovada pelo PROAC, uma vez que grandes artistas e milhares de trabalhos concorrem a cada edição”, conta Danielle.

 

Outros colaboradores e incentivadores do projeto também marcaram presença no lançamento, como o ilustrador do livro, Leandro Zamonel Rocha, Conceição Aparecida Rosa (professora e artista plástica, Vivian Paula Veigas, que compõe a equipe de Formação da Secretaria de Educação de Diadema, responsável pela Diversidade e Educação Ético-Racial e idealizadora do Programa Diadema de Dandara e Piatã, além da Silvana Moura de Morais, diretora da Secretaria de Cultura de Diadema. A música que ambientou a noite de autógrafos ficou por conta do músico haitiano, Léo Kin.

 

A autora conta que o evento superou as expectativas e que sente muito feliz e realizada. “A biblioteca estava lotada e todos disseram do ganho pessoal. "Relataram que as falas e manifestações culturais foram uma verdadeira aula e que se emocionaram em vários momentos ao relembrar as dores e o sofrimento dos homens e mulheres escravizados após abolição da escravatura”, apontou.

 

O livro se estende aos responsáveis, família e cuidadores, já que o livro traz um despertar de consciência a todos, adultos e crianças. “Quero dialogar também com um público muito específico que são os profissionais da educação, professores, gestores, entre outros para que fortaleçam a crença de que é extremamente relevante atuar na prática com esta lei. Precisamos de identidade cultural, conhecer nossa história, e nos sentirmos representados enquanto sociedade afrodescendente”, finaliza Mercia.

 

A obra pode ser adquirida pelo Instagram @ubuntu_literarte ou pelo whatsapp (11) 98764-3965. 

 

Chris Xavier

Assessoria de imprensa

(15) 98828-5458


Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo que acontece! Basta clicar aqui.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.