09/05/2022 às 11h13min - Atualizada em 12/05/2022 às 00h00min

Estudante de Ensino Médio Integral no ES vence dificuldades e é aprovada em Medicina em duas universidades públicas do país

A aluna alcançou 730,98 pontos no SISU e garantiu vaga na Universidade Estadual Feira de Santana (UEFS) e na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

SALA DA NOTÍCIA Instituto Sonho Grande
https://www.sonhogrande.org/l/pt

Débora Fernanda de Souza é a primeira da família a ingressar em um curso superior, aprovada em Medicina na Universidade Estadual Feira de Santana (UEFS) e na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A estudante é egressa do CEEMTI Governador Gerson Camata, escola de EMI – Ensino Médio Integral – política pública e modelo de ensino nacional gratuito – em São Gabriel da Palha, no noroeste do Espírito Santo.  

Para conquistar a tão sonhada vaga no curso que queria, Débora precisou superar muitas dificuldades. Conseguir estudar e alcançar a pontuação necessária no ENEM que garantisse sua aprovação foi um trabalho árduo, construído a várias mãos. Nesse processo, ela contou com o apoio de sua família, em especial de sua mãe, que é catadora de material reciclável e que dividia seu foco em trabalhar e buscar por livros que pudessem ajudar. No EMI, a aluna encontrou incentivo para conciliar seu tempo a seus estudos, além do acompanhamento de seus professores para a realização de seu Projeto de Vida (pilar educacional focado em auxiliar os estudantes a desenharem planos para alcançar suas metas).  

De família simples e humilde, Débora conta que a escola foi essencial para seu brilhante resultado final. Seus pais não tinham dinheiro para matriculá-la em cursos particulares, nem para comprar um computador que pudesse estudar. Além disso, o sinal de internet não chegava em sua casa, o que impossibilitava acompanhar as aulas online.  

"Graças ao EMI e às suas ferramentas pedagógicas, meus professores puderam me auxiliar durante o período longe da sala de aula por conta da pandemia. Eles planejavam um material com uma lista de conteúdo para estudar e atividades para fazer. Então eu pegava esse material, que abordava todas as matérias, levava para casa, fazia e devolvia na escola para que corrigissem, e assim fomos fazendo", contou a aluna.  

Mesmo não tendo conseguido alcançar a nota necessária na primeira tentativa do ENEM em 2020, a estudante não desistiu e continuou estudando. Em 2021, após concluir o ensino médio, Débora realizou seu sonho e foi aprovada com 730,98 pontos no SISU. Um enorme orgulho para o EMI e para toda a educação pública no Brasil.  

Mobilização para custear despesas 
 

Para que os custos não ficassem tão altos, Débora escolheu estudar na Bahia, estado vizinho do Espírito Santo, cuja universidade é mais próxima de sua casa. No entanto, sua família ainda precisa da colaboração financeira para pagar as despesas da viagem e de sua instalação. O CEEMTI Governador Gerson Camata se mobilizou para ajudar a estudante com uma vaquinha, que apesar de contar com o auxílio de permanência estudantil, precisa de ajuda para os primeiros meses, pois o valor não é liberado de forma rápida. 

Doações podem ser feitas para o pix de Débora: CPF 161.223.557-39. 

Conheça o Ensino Médio Integral  

Por meio de uma jornada escolar ampliada, de 7h a 9h diárias, o Ensino Médio Integral oferece uma proposta diversificada, além do conteúdo pedagógico regular. Os estudantes têm aulas e atividades para conhecer técnicas que desenvolvem o hábito de estudar com autonomia por meio de suas próprias buscas e pesquisas, por exemplo. 

Em todo o país, 1 em cada 5 escolas públicas de Ensino Médio são de Ensino Médio Integral (EMI), totalizando cerca de 4301 escolas e 960 mil estudantes. A modalidade apresentou crescimento exponencial no último IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), reforçando sua assertividade. Os índices de desempenho e rendimento também surpreendem. Enquanto a média nacional do IDEB foi de 3.9 pontos, o Ensino Médio Integral atingiu 4.7 pontos na média nacional, superando a meta Brasil de 4.6 pontos. Apesar de acumular os melhores resultados do Ensino Básico, o modelo, que promove a formação integral e cidadã dos jovens, ainda é pouco conhecido. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp