04/08/2022 às 20h24min - Atualizada em 05/08/2022 às 00h01min

Psiquiatra explica causa da depressão e tratamento

Dinah Akerman traz detalhes dessa síndrome que atinge milhões de pessoas em todo mundo

SALA DA NOTÍCIA Via Assessoria
Freepik
A depressão acompanha a humanidade ao longo da sua história. Nos últimos anos foram dados passos importantes sobre a necessidade do diagnóstico e do tratamento dessa síndrome. Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que 5,8% da população brasileira sofre de depressão quase 12 milhões de pessoas.
“É muito importante que um paciente com depressão procure um psiquiatra que tenha o manejo do quadro depressivo”, destaca psiquiatra, Dinah Akerman. A especialista explica que a depressão é conjunto de sintomas. “Geralmente precisa ter alteração do humor que pode ser triste, angustiado ou irritado, alteração no sono para mais ou para menos, alteração de apetite, ideias negativas, ruminação mental negativa e até ideias de suicídio - que configura um quadro grave”.
O diagnóstico da depressão é clinico e realizado durante uma consulta com um psiquiatra, mas Dinah Akerman destaca que também são pedidos exames. “A gente pedi exames subsidiários. Então os exames vão ajudar a saber se existe alguma causa orgânica na depressão. Geralmente a gente não encontra e o diagnóstico clínico se confirma”, detalha a psiquiatra.
A depressão não tem uma única causa. São vários fatores que acabam contribuindo para o quadro desde de “questões genética – portanto, tendo alguém na família que tem ou já teve aumenta muito a chance do paciente de ter a doença. Além disso, mulheres tem mais depressão do que homens e eventos vitais podem desencadear quadros de depressão”.
O tratamento da depressão é essencialmente medicamentoso. “Não é todo deprimido que pode tomar antidepressivo, porque tem deprimido que é bipolar e está com uma depressão bipolar ou um estado misto. Quem tem o manejo do quadro depressivo é o psiquiatra. Portanto, o acompanhamento do especialista é fundamental para o sucesso do tratamento”, finaliza a psiquiatra Dinah Akerman.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp