29/07/2022 às 11h03min - Atualizada em 31/07/2022 às 00h01min

Estudo aponta efeitos positivos da própolis EPP-AF® em inflamações causadas pela asma, que crescem no inverno

A pesquisa foi conduzida por especialistas de Medicina da USP de Ribeirão Preto e o Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento da Apis Flora

SALA DA NOTÍCIA Fernanda Martinelli
Com a piora da qualidade do ar e maior concentração de poluentes em diversas regiões do Brasil neste inverno, agravadas por períodos de seca ou baixos índices de chuva, as doenças respiratórias protagonizam entradas em hospitais do norte ao sul do país. Entre as enfermidades que ganham destaque neste período, está a asma, objeto do estudo desenvolvido pelo núcleo científico da Apis Flora, em parceria com a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP), realizados pela pesquisadora Annie Pineros, e liderados pela Profª Dra. Vania Luiza Deperon Bonato e Dra. Juliana Issa Hori, com foco na regulação da resposta imunológica que ocorre nos pulmões em situações de alergias e infecções.
 
Apesar de existir tratamento para a asma que, na grande maioria das vezes, é baseado no uso de corticoides, cerca de 30% da população é não responsiva, o que reforça a busca por terapias alternativas eficazes. “Diversos estudos prévios já demonstraram o papel anti-inflamatório da própolis verde brasileira, em especial do extrato EPP-AF®. Por isso, decidimos avaliar se esse extrato padronizado também poderia ter efeito sobre o tipo de inflamação específica gerada durante a asma”, declara a Bióloga, Pós-Doutora em Imunologia e Biologia Celular pela FMRP-USP, Dra. Juliana Issa Hori, responsável pelo estudoDe acordo com a Organização Mundial da Saúde (2019), a asma acomete até 262 milhões de pessoas no mundo. Além disso, cerca de 25 a 30% das crianças sofrem com a doença. “A asma tem como característica a inflamação brônquica, que pode ser desencadeada por alérgenos ou não, e que causam sintomas como tosse, chiado e respiração ofegante”, afirma Dra. Andresa Berretta, farmacêutica responsável e líder de pesquisa e desenvolvimento da Apis Flora.
 
Há 40 anos responsável por transformar a produção apícola no Brasil, a Apis Flora trabalha para aumentar a disponibilidade de um dos produtos mais benéficos para a saúde e imunidade do mundo: o extrato de própolis. Detentora de tecnologia própria e patenteada, chamada EPP-AF®, a marca se dedica a centenas de estudos científicos e clínicos, junto a renomadas universidades brasileiras, que comprovam os benefícios da própolis. “Estratégias terapêuticas para melhorar a qualidade de vida dos pacientes asmáticos são importantes. Nesse sentido, vislumbramos o uso da própolis EPP-AF® como um produto potencialmente interessante para auxiliar nos processos imunológicos e anti-inflamatórios, contribuindo para a redução das crises" complementa Dra. Berretta.
  
Conclusões
Durante o estudo, que consistiu em administrar a própolis EPP-AF® como modelo preventivo para a asma, chegou-se ao resultado que a própolis gerou uma redução significativa dos parâmetros inflamatórios típicos da doença, como por exemplo, redução do número de eosinófilos (célula típica de processos alérgicos) no pulmão, citocinas de perfil Th2 (que é o perfil característico dos processos alérgicos) e da produção de muco no local. 

“Além do efeito positivo e a possibilidade de ter um tratamento que atue como adjuvante ao tratamento convencional para redução dos sintomas inflamatórios da asma alérgica, o maior diferencial do trabalho foi ter identificado o provável mecanismo envolvido nessa redução: o extrato EPP-AF® induziu um aumento de células do sistema imune que são responsáveis pela supressão de processos alérgicos, denominadas de células MDSC (Myeloid-derived suppressor cells) e células T reguladoras”, diz Profª Dra. Vania Luiza.
 
Após dois anos de pesquisas, o estudo, que foi publicado em 2020, demonstrou o potencial imunorregulador do extrato EPP-AF® frente a processos alérgicos semelhantes à asma e a via pela qual este extrato atua, abrindo inúmeras possibilidades de pesquisas futuras. Afinal, esses resultados foram observados após 72h da indução da asma nos modelos, dados que, segundo as especialistas envolvidas, inspiram um foco maior em pesquisa clínica, a fim de observar a resposta em organismos humanos. 
 
Sobre a Apis Flora:
Fundada em 1982, a Apis Flora é líder no mercado nacional no segmento de própolis, mel e extratos de plantas medicinais. A empresa é reconhecida por investir regularmente em pesquisas voltadas ao desenvolvimento do setor no Brasil e, para isso, conta com parcerias com instituições de pesquisa, universidades e agências de fomento ao desenvolvimento – como USP, UNICAMP, UNESP, FAEPA, CNPq, FAPESP e FINEP. A partir dessas parcerias, já conquistou a publicação de mais de 130 estudos que envolveram mais de 400 pesquisadores, além do deposito de 7 pedidos de patente, sedo 4 já aprovados, entre elas a do EPP-AF®, um extrato de própolis padronizado e exclusivo que compõe diversos produtos do portfólio da marca, incluindo o PROPOMAX®, utilizado no estudo inédito no mundo que mostra os benefícios desse extrato de própolis para o tratamento da COVID-19. Além de serem comercializados no Brasil, os mais de 100 produtos do catálogo da Apis Flora também são exportados atualmente para mais 30 países, incluindo China, Estados Unidos, Japão e França.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp