15/07/2022 às 08h29min - Atualizada em 16/07/2022 às 16h11min

Cantor baiano andre grava disco apenas com um iPad

andre L. R. mendes lança 9º álbum solo, “Rimado”

SALA DA NOTÍCIA Nathália Pandeló Corrêa
Cintia M.

Músico plural e prolífico, andre L. R. mendes se desdobra em cantor, compositor, multi instrumentista, engenheiro de som e produtor em seu nono disco, “Rimado”. Levando ao pé da letra o sentido de “disco solo”, o artista realizou seu novo trabalho de forma totalmente pessoal e independente, das primeiras letras das composições à finalização das dez faixas que compõem a obra - um atestado da sua experiência, maturidade e versatilidade. “Rimado” chega às principais plataformas acompanhado de um clipe para a faixa “Tão Bom Tão Bom”.

Ouça “Rimado”: https://onerpm.link/635183780016 

Assista ao clipe “Tão Bom Tão Bom”: https://youtu.be/M3leBz4z-s4

 

Do papel e caneta que iniciaram a jornada de “Rimado” à masterização e desenvolvimento da arte de capa, o músico deixa sua impressão por cada acorde deste novo trabalho. Um artista em constante evolução desde o primeiro álbum de sua carreira solo, ele mostra sintonia com gerações anteriores da MPB, porém com um  olhar atual e dialogando com o melhor da cena experimental ligada à música brasileira. De Guilherme Arantes a Beto Guedes, de Marina Lima a Letrux, andre remete a artistas que desenvolveram vozes para além de seus vocais, com forte personalidade nas letras. Em “Rimado”, o lo-fi vira poesia e o cantor, trovador.

“‘Rimado’ é um disco que preza a poética, entre contos e crônicas em canções. Esteticamente, é dividido em ‘lado A’, com canções românticas e (entre muitas aspas) comerciais, e um ‘lado B’ com músicas mais experimentais”, resume andre.

A primeira metade do trabalho tem o amor como guia. “Beleza Baiana” mostra a força do belo na vida de quem sabe observá-lo. “Amora e o Deus Ateu” é uma lovesong com contornos psicológicos intensos, enquanto “Beatriz” é sobre um encontro que vira história de amor redentora. “Peixe Pequeno” reflete o lado platônico do sentimento e “Tão Bom Tão Bom” é sobre sua intensidade. 

No “lado B”, surge o single “A Vida do Herói”, que narra a saga inspirada no clássico “Dom Quixote”, de Miguel de Cervantes. “De Segunda Mão”, também single, conta a luta do artista por visibilidade, seguida por “Lisboa e Benim”, uma ode à Cidade Baixa de sua Salvador de Bahia natal. “Porco” é a crônica de um chauvinista, no momento da derrocada de seu abuso machista. Por fim, “O Samba do Homem Comum” relata a vida dos “invisíveis” da sociedade, os trabalhadores que movimentam a economia em subempregos, como os “funcionários” de aplicativos.

Com “Rimado”, andre segue construindo uma carreira solo prolífica e atuante. Ao longo de seus últimos oito álbuns, ele desenvolveu uma sonoridade calcada na contação de histórias e nas tradições poéticas e urbanas, onde ritmo e verso ditam a toada de causos e rimas, composições inspiradas desde clássicos literários ao homem comum, sempre unindo a MPB ao folk. 

O músico tem uma longa trajetória desde os anos 90 que conta ainda com um EP, uma coletânea e uma série de singles. Foi integrante da banda Maria Bacana, revelação noventista e que fazia parte do casting do selo Rock It! de Dado Villa-Lobos. Com o fim do grupo, se voltou para se reinventar artisticamente, deixar o rock de lado e abraçar uma musicalidade mais leve e depurada, próxima da MPB com cuidado ao formato canção. Seu último álbum é “O Rei dos Animais”, de 2021.

Ouça “O Rei dos Animais”: https://smarturl.it/OReiDosAnimais 

Toda essa trajetória preparou andre para assumir variadas funções em seu trabalho artístico - por necessidade e habilidade -, criando uma obra profundamente pessoal e levando a um artista ciente das suas capacidades de dialogar com quem ouve. “Rimado” mostra um andre mais maduro, orgulhoso de suas origens e pronto a levar sua música a um outro patamar.

 

Lista de faixas:

 

01.Beleza Baiana

02.Amora e o Deus Ateu

03.Beatriz

04.Peixe Pequeno

05.Tão Bom Tão Bom

06.A Vida do Herói 

07.De Segunda Mão

08.Lisboa e Benim 

09.Porco

10.O Samba do Homem Comum

 

Ficha técnica

Álbum composto, gravado, tocado, cantado, produzido, mixado e masterizado por andre L. R. mendes

Arte da capa por andre L.R. mendes

Foto da capa por Cintia M.

 

Backing Vocal Feminino em “Amora e o Deus Ateu”, “Beatriz” e “O Samba do Homem Comum” por Cintia M.

 

Clipe “tão bom tão bom”:

dirigido e editado por andre L.R. mendes

câmera por Cintia M.

 

Acompanhe andre L.R. mendes:

http://andrelrmendes.com.br

http://instagram.com/andrelrmendes


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp