13/07/2022 às 18h48min - Atualizada em 14/07/2022 às 00h01min

Alguns medicamentos podem agir diferente na pessoa, conforme sua genética Neandertal

Segundo estudo, alguns medicamentos podem agir de forma diferente na pessoa dependendo do tipo de sua herança genética neandertal

Olhar Digital
https://olhardigital.com.br/2022/07/13/medicina-e-saude/alguns-medicamentos-podem-agir-diferente-na-pessoa-conforme-sua-genetica-neandertal/

Um novo estudo está trazendo que alguns medicamentos podem causar reações diferentes nas pessoas que possuem no organismo genes específicos que talvez sejam herdados dos Neandertais. Por exemplo, o agente anticoagulante varfarina, que exige um cálculo cuidadoso de cada dose e, dependendo do indivíduo, pode ser ineficaz, ou pode gerar um sangramento incontrolável.

A descoberta publicada na revista Nature pode ajudar a explicar por que nem todos reagimos aos mesmos medicamentos da mesma maneira. No estudo, os pesquisadores observaram que variantes de enzimas responsáveis pela quebra de fármacos como varfarina, ibuprofeno e estatinas têm origens muito antigas.

Leia também:

No caso da varfarina, o geneticista evolutivo Hugo Zeberg, do Instituto Karolinska da Suécia e pesquisador principal do estudo, diz que a mistura com os Neandertais tem um impacto direto na clínica. “Caso contrário, as doses terapêuticas podem ser tóxicas para os portadores da variante do gene Neandertal”.

Os avanços no sequenciamento genético vêm revelando até que ponto há compartilhamento genético entre essa espécie prima humana e a população atual de seres humanos. O Homo neanderthalensis, na nomenclatura binomial, vagou por todos os cantos do planeta ao longo de muitos milhares de anos, chegando a conviver com o homem moderno, inclusive com hibridização, mas acabou extinto há 28 mil anos.

Evolução de genes

O legado de genes transmitidos por essa mistura ainda não foi totalmente apreciado. Porém, ano após ano, os pesquisadores descobrem dicas de como os genes que evoluíram em populações há muito perdidas podem contribuir para diferenças em nossa própria biologia.

Em muitos casos, essas variações podem ser bastante triviais. Mas quando se trata de como uma forma ancestral de enzima ou canal de proteína afeta nossa saúde, pode ser importante saber o máximo possível sobre sua evolução.

Por exemplo, o CYP2C9 é um gene que codifica o citocromo P450, uma superfamília de enzimas no fígado encarregadas de quebrar uma ampla gama de medicamentos (que comumente usamos para tratar qualquer coisa, desde inflamação até epilepsia). Essas enzimas são codificadas em uma variedade de formas sutilmente diferentes – sendo cada forma resultado de uma das 20 tomadas únicas na codificação do gene CYP2C9.

Nesse contexto, algumas dessas variações na estrutura permitem um trabalho melhor na metabolização de produtos farmacêuticos do que outras. Ou seja, a versão do CYP2C9 que você herda pode determinar por quanto tempo a dose de um medicamento permanece em seu corpo. Por exemplo, um tipo (CYP2C92) é 70% menos ativo do que a variante do gene CYP2C91 mais comum, o que significa que os portadores de CYP2C9*2 podem metabolizar alguns medicamentos mais lentamente.

Ao que tudo indica, o CYP2C92 aparece de forma frequente com outras variantes classificadas como CYP2C83, especialmente em indivíduos das mesmas famílias. Isso não seria tão estranho, se não fosse pelo fato dos genes estarem separados por dezenas de milhares de bases de DNA.

Comparando sequências

Outros exemplos de variantes de genes comumente pareados espalhados em nossos cromossomos têm suas raízes em genomas Neandertais. Diante disso, Zeberg e seus colegas compararam as sequências retiradas de 146 famílias para ver o quanto elas variavam de trechos de código semelhantes em bancos de dados genéticos representando outras populações modernas e ancestrais.

Eles descobriram que o trecho de DNA contendo as duas variantes do gene que codificam o citocromo P450 estavam muito próximas da versão do Neandertal. O que significa haver muita probabilidade dos dois genes terem sido transmitidos em uma mistura de nossas linhagens familiares há dezenas de milhares de anos.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Via ScientAlert

O post Alguns medicamentos podem agir diferente na pessoa, conforme sua genética Neandertal apareceu primeiro em Olhar Digital.



Fonte: https://olhardigital.com.br/2022/07/13/medicina-e-saude/alguns-medicamentos-podem-agir-diferente-na-pessoa-conforme-sua-genetica-neandertal/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp