12/07/2022 às 17h34min - Atualizada em 13/07/2022 às 00h01min

Acidentes domésticos com idosos são causas de lesões graves

Eventos mais recorrentes acontecem no inverno

SALA DA NOTÍCIA Jana Fogaça
www.vempradescomplica.com.br
Divulgação
A estação mais fria do ano é também a mais preocupante para a terceira idade. É nessa época que os idosos costumam sofrer mais acidentes domésticos, muitas vezes associados ao comportamento que adotam para tentar espantar o frio.
“Temos o costume de achar que dentro de casa estamos protegidos, mas nem sempre é assim. Às vezes, nossa casa esconde armadilhas como pouca iluminação, desníveis, escadas, piso escorregadio principalmente na cozinha, garagem e banheiro, além de que, no inverno os idosos costumam usar tapetes para deixar a casa mais aconchegante, chinelos de dedo com meias, calças mais largas e folgadas, o que é propício a acidentes que poderiam ser evitados e que geram consequências graves”, afirma o cirurgião ortopedista, Dr. Renato Raad.
O inverno é um forte aliado das fraturas em idosos, justamente porque nessa época eles tendem a passar mais tempo dentro de suas casas. “As pessoas têm a impressão de que dentro de casa não estamos expostos aos riscos”, declara o especialista.

Longevidade X fraturas
O aumento da longevidade fez crescer também o número de idosos que sofrem lesões em acidentes. “A partir dos 70 anos de idade, 50% da população vai sofrer um episódio de queda por ano. E para os que caem uma vez, há os que caem pela segunda vez. Ocorre que a qualidade óssea no idoso fica reduzida, tornando-o mais suscetível a quedas, além disso, há também o mau funcionamento das articulações, desgastes, enfraquecimento da musculatura, sem contar a perda de equilíbrio e o uso de medicações que podem interferir no reflexo das pessoas e levá-las a quedas mais frequentes”, explica Raad.

Cuidado redobrado
Com a chegada da idade, alguns fatores devem ser levados em conta pelos idosos, principalmente no que diz respeito à qualidade de vida. “É importante que os idosos que desejam se manter saudáveis, prestem atenção a comportamentos de risco, como os de subir em telhados para trocar telhas, consertar goteiras ou antenas de TV. É melhor evitar os reparos dentro de casa, contratar pessoal especializado para evitar que um acidente gere uma sequela que possa reduzir a sua qualidade de vida, restringir movimento, e até mesmo, causar óbito”, conclui o cirurgião.

Sobre Renato Raad
Médico ortopedista, traumatologista, formado em medicina pela Universidade Federal do Paraná, com especialização em ortopedia e traumatologia (SBOT). Atualmente é Chefe do Departamento de Ortopedia do Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba (PR) e Membro da Equipe de Ortopedia e Traumatologia e Chefe do Departamento de Trauma do Hospital do Trabalhador, também em Curitiba (PR).
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp