11/07/2022 às 14h56min - Atualizada em 12/07/2022 às 00h10min

Bioclin disponibilizará com exclusividade testes rápidos para detecção da hanseníase aos SUS e planos de saúde

O Sistema Único de Saúde (SUS) e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) incluíram o teste rápido para a detecção da Hanseníase no rol de procedimentos obrigatórios.

SALA DA NOTÍCIA Priscilla Kopke
O Sistema Único de Saúde (SUS) e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) incluíram o teste rápido para a detecção da Hanseníase no rol de procedimentos obrigatórios.

A inclusão no rol da ANS passou a valer em 02/07 e é um reforço inédito no diagnóstico doença, sendo o Brasil o primeiro país do mundo a ofertar o teste rápido facilmente aplicável em laboratórios e toda rede de saúde do SUS.

Vale destacar que a Hanseníase é uma doença de notificação compulsória e de investigação obrigatória em todo país.

O kit é fabricado exclusivamente pela Bioclin - Quibasa, indústria brasileira focada há 45 anos na produção e desenvolvimento de kits de diagnóstico para laboratórios de análises clínicas.

O teste Bioclin FAST ML Flow detecta a presença de anticorpos da classe IgM anti-Mycobacterium Leprae e foi desenvolvido com base em evidências científicas, considerando critérios de eficácia, segurança e efetividade. O seu lançamento visa colaborar com a estratégia global da Organização Mundial da Saúde (OMS), que visa erradicar a doença por meio do diagnóstico precoce, interrupção da cadeia de transmissão e ações planejadas e direcionadas às populações em risco.

Segundo a OMS, o Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de casos de Hanseníase, ficando atrás da Índia e à frente da Indonésia.

No mapa brasileiro dos registros, a região Nordeste lidera com 43% dos casos, seguida pelo Centro-Oeste (20%), Norte (19%), Sudeste (15%) e Sul (4%). São registrados no Brasil aproximadamente 30 mil novos casos de Hanseníase por ano.

De acordo com Renata Araujo, Especialista de Produtos da linha de Imunologia da Bioclin, a disponibilidade do teste poderá auxiliar no monitoramento populacional em áreas de maior incidência e na classificação de pacientes suspeitos, pois em alguns casos a doença pode levar até 7 anos para se manifestar. Além disso, servirá para testar contactantes de pacientes positivos, identificação de recidivas e auxiliar o médico na tomada de decisão em relação ao tratamento.

Uma das vantagens dessa ferramenta é sua versatilidade: pode ser realizado com amostras de sangue total obtido através de punção digital e o kit acompanha todos os insumos necessários para realização do teste, não sendo necessária uma estrutura laboratorial. Dessa forma, as condições para testagem são ampliadas e podem chegar às regiões de mais difícil acesso, uma vez que a Hanseníase é uma doença negligenciada e associada a baixo nível socioeconômico.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo que acontece! Basta clicar aqui.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.