11/07/2022 às 11h06min - Atualizada em 11/07/2022 às 11h40min

Perda auditiva: quais os maiores mitos e preconceitos?

Muitas pessoas com dificuldade de audição ainda resistem a usar aparelhos auditivos e é preciso quebrar resistências

SALA DA NOTÍCIA Cristina Freitas
Ex-Libris Comunicação Integrada
foto divulgação
A perda de audição é um dos transtornos mais comuns que aparecem com o avançar da idade, mas, até hoje, não são poucos os mitos espalhados por aí. O uso de aparelho auditivo, por exemplo, que é um dos tratamentos mais recomendados, enfrenta uma grande barreira: o preconceito.

Muitas pessoas com dificuldade de audição ainda resistem a usá-lo, devido a vários mitos, principalmente por causa dos modelos ultrapassados das próteses auditivas de antigamente. Mas hoje, graças ao avanço da tecnologia, já existem aparelhos bem discretos, praticamente invisíveis nas orelhas.

Então, é importante sanar as dúvidas que surgem para ajudar a quebrar resistências e mostrar que é possível, sim, ser elegante e ter qualidade de vida, mesmo com essa condição. Para isso, conversamos com a fonoaudióloga Rafaella Cardoso, da Telex Soluções Auditivas, especialista em Audiologia, que esclarece várias questões.
 
Mito 1 - Aparelhos auditivos fazem as pessoas parecerem “velhas” e “deficientes”
Errado. "Os aparelhos auditivos evoluíram muito em termos de design e conforto, são atualmente bem pequenos e não afetam a elegância e a vaidade do indivíduo. Quem usa óculos parece mais “velho” ou “cego”? É evidente que não! A mesma lógica deve ser aplicada ao usuário de aparelho auditivo", diz a fonoaudióloga.
 
Mito 2 – É complicado usar aparelho auditivo
Errado. Hoje em dia, as pessoas esquecem que estão usando aparelhos auditivos, tamanho é o conforto proporcionado. “A tecnologia no setor evoluiu enormemente nos últimos anos, permitindo a criação de muitos modelos e tamanhos, adequados ao tipo e grau de deficiência auditiva de cada usuário. Mas é bom enfatizar que a adaptação às próteses é um processo que conta com a ajuda dos fonoaudiólogos”, lembra a especialista.
 
Mito 3 - Cera de ouvido em excesso pode causar perda de audição
Errado. O que se denomina popularmente de 'rolha de cera' é o acúmulo de cerume que pode impedir o som de chegar ao tímpano. Entretanto, não é um problema que possa causar perda auditiva. “Esse tipo de caso pode ser resolvido com a remoção do excesso de cerume e, posteriormente, a pessoa conseguirá ouvir de forma adequada”, explica Rafaella Cardoso.
 
Mito 4 - Não vou conseguir usar o celular com o aparelho auditivo
Errado. Já existem diversos aparelhos auditivos e acessórios no mercado que permitem conectividade, por meio de bluetooth, como é o caso do aparelho auditivo Oticon More, o que traz muitas facilidades ao usuário no dia a dia. O som da TV, do laptop, das músicas e das ligações telefônicas é transmitido diretamente ao aparelho auditivo, sem complicação ou desconforto.
 
Mito 5 – Devemos esperar o máximo de tempo possível antes de usar aparelho auditivo
Ao contrário. Logo após os primeiros sinais e identificada a perda de audição, a orientação é procurar de imediato um médico otorrinolaringologista ou um fonoaudiólogo para não agravar o quadro. "Quanto mais tempo o indivíduo esperar para ir ao especialista, maiores poderão ser os danos causados à função cerebral. E, aí sim, o processo de reabilitação pode ser mais complexo, já que será necessário ‘reacostumar’ o cérebro a identificar os sons”, esclarece a fonoaudióloga. A Telex oferece check-up auditivo gratuito, feito por fonoaudiólogos, em suas lojas, para detecção da perda auditiva, com orientações ao paciente.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp