07/07/2022 às 11h21min - Atualizada em 07/07/2022 às 14h50min

Aldeia Guarani em Parelheiros (SP) recebe o Circuito Futebol Social neste sábado

Doze equipes jogarão, a partir das 10h, no extremo sul da cidade, onde vivem cerca de 1.500 índios Guarani. Será uma etapa extra da competição nesta temporada 2022, que começou em junho, em Sorocaba, interior paulista

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Coelho

O Futebol Social chega neste sábado (9) à Terra Indígena Tenondé Porã, na região de Parelheiros, no extremo sul da cidade de São Paulo. Os cerca de 1.500 índios Guarani que vivem ali vão acompanhar de perto uma etapa extra do Circuito Futebol Social. Doze equipes jogarão na aldeia, a partir das 9h, com disputas ao longo de todo o dia. A temporada 2022 começou no fim de semana dos dias 25 e 26 de junho, em Sorocaba, no interior paulista, e o Circuito terá mais sete competições, seguidas da Copa Futebol Social, em janeiro de 2023.

Organizado pela ONG Futebol Social, o Projeto Futebol Social conecta jovens e comunidades carentes de todo o País. As competições são realizadas dentro das comunidades, tendo como objetivo engajar moradores e familiares, oferecendo às pessoas em vulnerabilidade social um projeto de futuro.

"Depois de uma disputa muito positiva em Sorocaba, dando uma mostra do grande Circuito que teremos pela frente este ano, vamos realizar esta etapa extra, muito especial, dentro da Aldeia Tenondé Porã, em mais um momento de destaque para todos que vivem o Futebol Social", destaca Guilherme Araujo, fundador da ONG Futebol Social.

A Terra Indígena Tenondé Porã tem uma extensão aproximada de 15.969 hectares. São, atualmente, 8 tekoa, que os não indígenas conhecem por aldeias. As duas mais populosas são a Tenondé Porã (também  chamada de "Aldeia da Barragem"), e a Krukutu. As demais são as tekoa Guyrapaju, Kalipety, Yrexakã, Kuaray Rexakã, Tape Mirĩ e Tekoa Porã. E, ao longo do território, junto às matas e rios, há diversas localidades que já foram aldeias, assim como antigas trilhas que até hoje são utilizadas, em que os indígenas coletam material para artesanato, plantas e ervas medicinais, compondo uma extensa rede de caminhos que vão até as aldeias Guarani no litoral.

Um pouco das regras - No futebol social, as medidas do campo são reduzidas: apenas 22 metros de comprimento e 16 de largura. O tamanho do gol é de 4 metros de largura por 1m30 de altura, com profundidade de aproximadamente 1 metro. E a área de gol: meio círculo com 4 metros de raio. São dois tempos de sete minutos, com intervalo de um minuto. Em cada equipe, três jogadores na linha e um no gol. Os goleiros não podem sair da área, marcar gols, ou fazer cera. Os jogadores de linha também estão proibidos de invadir a área dos goleiros, sob a pena de um pênalti para o time adversário.

O Fair Play (jogo limpo) é incentivado nos torneios. Para os jogadores que não atuarem nesse espírito do Fair Play, há penalidades: cartão azul (dois minutos fora do jogo) ou vermelho (expulsão do jogo) e, em último caso, exclusão do torneio.  A equipe vencedora recebe 3 pontos. A equipe perdedora zero. Se um jogo terminar em empate, ele é decidido por  uma disputa de pênaltis intercalada (morte súbita), onde a equipe vencedora recebe 2 pontos e, a equipe perdedora, 1 ponto.

Oito etapas em cinco estados - A Rede Futebol Social conta com dez núcleos principais: São Paulo (São Paulo, Mongaguá, Sorocaba e Parelheiros), Pará (Ananindeua), Ceará (Barbalha), Maranhão (São Luís), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro e São Gonçalo) e Distrito Federal (Brasília). O Circuito Futebol Social 2022 será disputado ao longo do ano em oito etapas em cinco estados e no Distrito Federal a partir desses 10 núcleos, envolvendo mais de 100 entidades e impactando diretamente cerca de 1.200 jovens e, indiretamente, ao menos 10 mil jovens. E, em janeiro será realizada a etapa nacional, a Copa Futebol Social, em Mongaguá, na Baixada Santista, com a participação de representantes de todas as etapas do Circuito.

"Futebol Social: ganhar é virar o jogo!" - Participam da Ong Futebol Social jovens de 16 a 20 anos, que vivem em situação precária de moradia (ou sem moradia), sob risco social e sem condições plenas de desenvolvimento, ligados a projetos sociais e/ou movimentos comunitários que fazem parte de Rede Futebol Social. Hoje são mais de 100 projetos parceiros. "Futebol Social: ganhar é virar o jogo!" é o lema da Ong.

Brasil, tricampeão mundial de Futebol Social - Um dos resultados do projeto é a formação das seleções brasileiras masculina e feminina que jogam o Campeonato Mundial de Futebol Social (Homeless World Cup) e outros eventos internacionais. O Brasil é tricampeão mundial no masculino (2010, 2013 e 2017) e campeão no feminino, em 2010. A próxima edição da Homeless World Cup será em Nova Iorque, no próximo ano.

O Circuito Futebol Social 2022 é uma realização da ONG Futebol Social, com patrocínio da Sul América e CSN. A Copa Futebol Social tem patrocínio do Nubank.

Calendário 2022

Circuito Futebol Social
Sorocaba/SP - Interior SP - 24, 25 e 26 de junho
Parelheiros - Índios Guarani - 9 de julho (etapa extra)
Ananindeua/PA - Grande Belém - 22, 23 e 24 de julho
Barbalha/CE - Cariri Cearense - 12, 13 e 14 de agosto
São Luís/MA - Grande São Luís - 9, 10 e 11 de setembro
Brasília/DF - Capital da República - 21, 22 e 23 de outubro
São Gonçalo/RJ - Grande Rio - 4, 5 e 6 de novembro
São Paulo/SP - Grande SP - 9, 10 e 11 de dezembro
Mongaguá/SP - Baixada Santista - 13, 14 e 15 de janeiro de 2023

Copa Futebol Social
Mongaguá/SP - Baixada Santista - 20, 21 e 22 de janeiro de 2023

Sobre a Ong Futebol Social - Com patrocínio de Sul América, Nubank, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Projeto Rexona Quebrando Barreiras, o Futebol Social promove um movimento pioneiro que conecta jovens e comunidades carentes de todo o País, tendo como objetivo principal integrar, motivar e fortalecer seus participantes. Fazem parte da rede diversos projetos sociais e movimentos comunitários atuantes em periferias, favelas, entre outros grupos e regiões socialmente excluídos. Desde 2004, o projeto já atendeu a mais de 20 mil jovens e participou de mais de 20 eventos internacionais, incluindo a Copa do Mundo de Futebol Social (Homeless World Cup).


Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo que acontece! Basta clicar aqui.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.