05/07/2022 às 06h33min - Atualizada em 05/07/2022 às 06h33min

Anchieta adere ao movimento de prevenção às hepatites virais

Geralmente as hepatites são silenciosas

Geralmente as hepatites são silenciosas, ou seja, não apresentam sintomas. Para aderir ao movimento Julho Amarelo - mês dedicado à prevenção das hepatites virais, a Secretaria Municipal de Saúde de Anchieta orienta a população sobre os cuidados e as formas de transmissão da doença.

Julho é o mês destinado a chamar atenção para luta contra as hepatites virais e tem por objetivo reforçar as iniciativas de vigilância, prevenção e controle da doença por meio da campanha. Conforme a enfermeira do CTA, Larissa Groppo, as hepatites virais são um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, bebida alcoólica e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.

São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sinais e sintomas, mas, quando estes aparecem, podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. Por isso, é importante ir ao serviço de saúde regularmente e fazer os exames de rotina que detectam as hepatites”, orienta.

Hepatites Virais são doenças caracterizadas pela inflamação do fígado devido à infecção por alguns tipos de vírus. Geralmente, evoluem de forma silenciosa (nem sempre apresentam sinais e sintomas, mas, quando estes aparecem, podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras).

Por isso, é importante ir ao serviço de saúde regularmente e fazer os exames de rotina que detectam as hepatites. 

 

Formas de Transmissão:

  • Vírus A e E: Transmissão fecal-oral por ingestão de água e alimentos contaminados. Fecal-oral, por contato entre indivíduos. Obs: Surtos recentes de hepatite A têm sido relatados, com possível causa associada às práticas sexuais, com transmissão oral-anal.


 

  • Vírus B, C e D: Transmissão pelo contato com sangue contaminado, relação sexual sem camisinha, uso compartilhado de seringas, agulhas, lâminas de barbear/depilar, alicates de unha ou outros objetos que furam/cortam não esterilizados, acidentes com exposição a material biológico de risco no trabalho, além da transmissão vertical (da mãe para o bebê).

A evolução das hepatites varia conforme o tipo de vírus. As infecções pelos vírus A e E apresentam-se apenas na forma aguda (não possuindo potencial para formas crônicas). Isso quer dizer que, após desenvolver hepatite A ou E, o indivíduo pode se recuperar completamente, eliminando o vírus de seu organismo.

Por outro lado, as hepatites causadas pelos vírus B, C e D podem apresentar tanto formas agudas quanto crônicas de infecção - nesse último caso, quando a infecção persiste por mais de seis meses.

Tratamento:

Dependendo do caso, a pessoa com hepatite precisará fazer tratamento com medicamentos específicos e manter acompanhamento com especialista.


Prevenção:

Hepatites A e E: lavar bem as mãos após ir ao banheiro e antes de comer, lavar bem alimentos que serão consumidos crus e cozinhar bem os demais, principalmente frutos do mar, consumir apenas água tratada, evitar contato com água potencialmente contaminada (Ex: valões, riachos, chafarizes, enchentes ou próximo de onde haja esgoto).

Hepatites B, C e D: não compartilhar objetos de uso pessoal, como lâminas de barbear/depilar, escovas de dentes, utensílios de manicure, usar preservativos durante as relações sexuais, verificar se os materiais utilizados em procedimentos invasivos (Ex: tatuagens, colocação de piercings, procedimentos estéticos ou da área da saúde) são descartáveis ou esterilizados e utilizar equipamentos de proteção individual nas atividades laborais com possível exposição a material biológico de risco.

As vacinas contra hepatite A e contra hepatite B estão disponíveis pelo SUS, basta procurar a unidade de saúde do seu bairro.


JULHO AMARELO PROGRAMAÇÃO


- Abertura em mídias da Campanha do “Julho Amarelo”.
Data: 04/07/2022
Público alvo: população em geral

- Exposição de outdoor com o tema “Julho Amarelo” em ponto estratégico do município.
Período: durante o mês de julho
Público alvo: população em geral

- Dispensação de material educativo e preservativos para empresas do município
Período: durante o mês de julho

- Dispensação de material educativo para Estabelecimentos de Saúde (unidades de Estratégia de Saúde da Família-ESF, Centros de Atenção Psicossocial - CAPS I e AD, Pronto Atendimento municipal, Hospital Padre Humberto, Centro de Especialidades Unificadas-CEU, Central de Abastecimento Farmacêutico-CAF, Estratégia de Saúde Ocupacional do Servidor –ESOS).
Período: durante o mês de julho
Público alvo: servidores e população em geral

- Divulgação por WhatsApp de informações sobre a campanha “Julho Amarelo”.
Período: durante o mês de julho
Público alvo: trabalhadores autônomos dos territórios (cabeleireiros, tatuadores, profissionais de estética e profissionais do sexo)

- Ação de Capacitação (educação permanente) para profissionais do Hospital Padre Humberto - “Exposição a material biológico de risco”.
Datas: 08/07/2022 às 13
h30 (1ª turma)
15/07/2022 às 13
h30 (2ª turma)
Público alvo: Profissionais do Hospital Padre Humberto

Educação em Saúde: “Julho Amarelo”.
Datas: 08/07/2022
15/07/2022
Público alvo: funcionários de órgão público e empresa privada
Obs: Caso seja necessário a programação poderá sofrer alterações.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://noticiasdoes.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Envie sua sugestão de pauta pelo Whatsapp